LOGINPESQUISA

Delfim Ruas

Ilustrador

Viseu


RECOMENDAR COMPETÊNCIASGUARDAR PORTFÓLIOMENSAGEM

DISPONÍVEL PARA TRABALHAR!


Frente 1914-1919

Arte Digital    |    Desenho    |    Ilustração 05 de Janeiro de 2018 180

Sinópse da Exposição



Da frente ocidental à vastidão russa, no Cáucaso, nos Alpes, em África, no MédioOriente, no Atlântico, no Índico e Pacífico, passando pela mobilização de gentes daNova Zelândia e da Austrália (que conheceram o Egipto e os desertos da Palestina),de indianos, zouaves e vietnamitas, que habitaram as trincheiras do Norte da Françaao lado dos seus senhores coloniais, a Primeira Guerra Mundial não se limitou,somente, a transfigurar as geografias de então, como foi, também, um trágico einesperado pretexto para uma Babel que levou à interação de culturas e pessoas quenoutro contexto, dificilmente se cruzariam.

Por meio de uma mobilização sem precedentes, chamaram-se civis para preencheras fileiras mas, também, para trabalharem em fábricas, estaleiros e enfermarias. Nestecontexto de deslocamento e adaptação, sobressai a participação da mulher, a qualocupou, pela primeira vez, postos de trabalho até então exclusivos do universomasculino, tornando-se condutoras de transportes públicos, operárias, secretárias esocorristas.

Através de todas estas mudanças - mas, sobretudo, pelo prolongamento da guerra,que complicou exponencialmente as já difíceis condições do quotidiano e a escassezde bens essenciais - a par da exigência de uma maior liberdade e autonomia políticasde diferentes grupos étnicos, que se traduziram em greves e revoluções da Irlanda àRússia - a velha ordem social, que tinha prevalecido durante grande parte do séculoXIX, foi sendo decisivamente desmantelada.

Passado um século sobre alguns destes acontecimentos, a exposição evoca assim oprincipal elemento do conflito, as massas de homens e mulheres que directa ouindirectamente estiveram envolvidos na Primeira Guerra Mundial, são eles que nosinteressam hoje referir enquanto actores fundamentais da nossa História mais recente.

O produto final pretende contar uma história na tradição gráfica da tapeçarianormanda de Bayeux. Esta quer ir além da ilustração formal da narrativa das grandesbatalhas e dos seus generais pois estes constituem somente a ponta do iceberg.

As figuras presentes contam a experiência da mobilização, o crescente desencantopor uma guerra que se pensou ser rápida e que foi-se desumanizando por via dasnovas tecnologias que a industrializaram. É um conto que transcende a trincheira evai à fábrica e à frente doméstica, é a história do Homem comum e da suaimportância em modelar e revolucionar mesmo quando a premissa é aterradora.

Delfim Ruas - 23/08/2016 

Recomendar competências de Delfim Ruas

  • Ilustração Digital

    5

  • Adobe Photoshop

    4

  • Desenho

    4

  • Desenho Digital

    4

  • Pintura

    4

  • Ilustração Editorial

    3

  • Pintura Digital

    3

  • Desenho de Campo

    2