Entrar

Livro: uma máquina de fazer pensar @ Margarida


3. WRITING – WHO ATTACKS, WHAT IS ATTACKED

"And the surface where these instruments interfere; surface that historically was also everything and, therefore, provides a definition of the world – world is the surface that is able to receive the dash."
"Writing is mistreating the surface or, at least, unsettle it. All serve to write; all serve to receive the writing."

Gonçalo M. Tavares 

Com base no trabalho de Gonçalo M. Tavares "Livro: Uma máquina de fazer pensar" foi desenvolvido um projecto a partir de um excerto. Neste caso, o excerto falava-nos da necessidade de fazer força para deixar a marca e ao mesmo tempo da questão de efemeridade. Afinal ler um livro é também deixar nele a nossa marca. Desta forma, neste livro, para a leitura se dar, para chegar à informação era necessário descobrir, rasgar ou afastar este embaranhado de fios, esta floresta criada através da perfuração de uma superfície que transporta o texto. 

3

Recomenda as competências de Margarida

Entra na tua conta ou cria uma conta para comentar.

Livro: uma máquina de fazer pensar